STJ decidirá sobre expurgos nos depósitos judiciais

O ministro Napoleão Nunes admitiu o ingresso do BC e da Federação Brasileira de Bancos, na condição de amicus curiae, e do BB, como assistente simples, no REsp 1.131.360-RJ, no qual a 1ª seção do STJ vai decidir se os depósitos judiciais devem ser reajustados por força dos malfadados planos econômicos.
 

________________________________________________________________________________________________________