Liquidação: imposto de renda é calculado após desconto de INSS

3ª Turma do TRT-MG negou provimento a agravo de petição em que a executada contestava a apuração do imposto de renda na fonte e o recolhimento previdenciário, alegando que os tributos teriam sido calculados sobre o valor bruto, o que teria gerado um total a pagar maior que o devido.

No entanto, o Desembargador relator, Bolívar Viegas Peixoto, esclarece que: “o desconto previdenciário precede sempre o desconto do imposto de renda, sendo que o cálculo deste último deverá ser efetuado sobre o total passível de incidência tributária, inclusive sobre sua atualização monetária e juros, deduzindo-se a parcela previdenciária (artigo 74 do Decreto-lei n.º 3.000/99)”.

Por este fundamento, foi mantido o cálculo elaborado pelo perito judicial, que fez incidir o imposto de renda sobre o valor remanescente, após a dedução dos valores devidos a título de contribuição previdenciária. Processo: (AP) 00616-2000-111-03-00-4
 
Fonte: Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região

________________________________________________________________________________________________________